Da tradição à experimentação

26.jan

10.mar.19

Iberê Camargo (1914-1994) praticou a técnica da gravura em metal desde os anos 1940. Em 1948, aprimorou-se neste campo de expressão artística na Calcografia Nazionale de Roma, durante sua residência de estudos na Europa. Nos anos 1960, a experimentação com a gravura foi muito intensa, sendo reconhecida internacionalmente na Bienal de Veneza de 1962. Até o ano de sua morte, Iberê alternava a prática da pintura com a de gravura.

Em 2001, a Fundação Iberê Camargo lança o projeto Artista Convidado do Ateliê de Gravura, coordenado por Eduardo Haesbaert, assistente e impressor de Iberê Camargo desde 1990. O ateliê, com equipamentos utilizados pelo artista em vida, é aberto à prática e à experimentação da gravura em metal, em forma de residência. Artistas brasileiros e estrangeiros, com distintas trajetórias e formas de expressão – muitos deles sem nenhuma experiência com a gravura – experimentam e revelam suas poéticas em diversas técnicas, tais como: monotipia, plotagem, serigrafia, fotogravura e outras possibilidades gráficas, resultando sempre uma ou mais matrizes em metal, a partir das quais é realizada a edição. De 2001 a 2018, mais de 100 artistas já passaram pelo projeto.

A exposição Da tradição à experimentação reúne 100 artistas com passagem pela residência, além do próprio Iberê Camargo. Apresenta um recorte da coleção de gravuras realizadas no Ateliê de Gravura e oferece ao público uma diversidade de obras gráficas, possibilitando-o experimentar o olhar e fazer suas próprias associações entre os artistas e suas respectivas imagens produzidas em diferentes técnicas da gravura em metal.

Artistas que participam da exposição: Iberê Camargo, Alex Cerveny, Alex Flemming, Álvaro Siza, Amilcar de Castro, Ana Maria Tavares, Angelo Venosa, Anna Bella Geiger, Antonio Dias, Arthur Piza, Beatriz González, Cabelo, Caetano de Almeida, Carlito Carvalhosa, Carlos Contente, Carlos Fajardo, Carlos Pasquetti, Carlos Vergara, Carlos Zilio, Carmela Gross, Célia Euvaldo, Claudia Hamerski, Cláudio Mubarac, Cristiano Lenhardt, Cristina Canale, Daniel Acosta, Daniel Escobar, Daniel Feingold, Daniel Frota, Daniel Senise, Danúbio Gonçalves, Darel Valença Lins, Eduardo Costa (Cadú), Eduardo Sued, Elaine Tedesco, Elida Tessler, Elisa Bracher, Fabio Flaks, Fabio Miguez, Flávio Gonçalves, Germana Monte-Mór, Gisela Waetge, Iole de Freitas, Jander Rama, Jorge Macchi, Jorge Menna Barreto, José Antonio Suárez, José Patrício, José Resende, Juliana Braga, Karin Lambrecht, Laura Andreato, León Ferrari, Lia Menna Barreto, Liliana Porter, Lucia Koch, Luiz Carlos Felizardo, Luiz Eduardo Achutti, Marcelo Solá, Marco Buti, Marcos Chaves, Maria Bonomi, Maria Lucia Cattani, Mariannita Luzzati, Marilice Corona, Mário Carneiro, Mary Dritschel, Matheus Rocha Pitta, Matias Duville, Maurício Guillen, Michel Zózimo, Miguel Rio Branco, Nathalia García, Mauro Fuke, Nelson Felix, Nelson Leirner, Nico Rocha, Nuno Ramos, Paulo Monteiro, Pablo Accinelli, Pablo Chiuminatto, Paulo Brusky, Paulo Pasta, Rafael Pagatini, Regina Silveira, Ricardo Basbaum, Rochelle Costi, Rodolpho Parigi, Rodrigo Andrade, Rosângela Rennó, Saint Clair Cemin, Shirley Paes Leme, Siron Franco, Tamara Andrade, Teresa Poester, Tomas Maglione, Tomie Ohtake, Vera Chaves Barcellos, Viktorija Rybakova, Walmor Corrêa e Waltercio Caldas.

 

Imagem: Iberê Camargo. Estrutura em Movimento, 1962. Foto © Fabio Del Re_VivaFoto.